domingo, julho 31, 2005

Guimarães 1- Benfica 1 - Cacetada Mix

Depois de ter escapado o jogo com Barreirense, que penso que nem seja jogo para se comentar tendo em conta as diferenças entre as duas equipas, cá estou eu de novo para comentar mais um jogo amigável(???).
Foi um bom teste este para o Benfica, um jogo bem disputado e bem rijinho. Bem demais até. Só podia ser treinada pelo Jaime Pacheco esta equipa do Vitória de Guimarães. Já era altura de dizer a este senhor para mandar os seus jogadores jogarem futebol e não darem porrada.
A primeira parte disse tudo, 31 faltas, 20 das quais à conta do Vitória. Estava dado o mote para o jogo. O Benfica bem tentou controlar o jogo, e conseguiu-o durante a primeira hora de jogo, mas perante a violencia da equipa adversária ás vezes é impossível não responder com violência. O árbito tentou agarrar o jogo, o menino Manuel Fernandes foi apanhado a pôr o pé na poça, e acabou por ser ele o expulso. Não sei se antes não teria ido para a rua algum jogador do Vitória. A partir daqui como é natural, o Benfica perdeu o domínio do jogo. Não é fácil jogar com 10 contra 11 caceteiros, e o empate acabou por surgir.
Mesmo assim gostei do Benfica, Beto afirma-se cada vez mais no meio-campo, Hélio Roque continua a subir, se bem que ele ainda seja um pouco fraco fisicamente. O problema do Benfica continua no ataque...
Já agora aqui fica uma palavrinha para o nosso presidente, o sr. Luis Felipe Vieira. Não gostei da sua resposta ao treinador Ronald Koeman a dizer que tinha dois bons avançados. Se os tem onde é que eles estão? Depois de tantas promessas que ía trazer este e aquele, e agora já não é preciso? Cumpra as suas promessas senhor presidente, senão não nos venha pedir para comprar kits...

quinta-feira, julho 28, 2005

Sorteio da 3ª pré-eliminatória da UEFA Champions League

Deste sorteio sai a equipa que o Sporting terá de ultrapassar brevemente tendo em vista a presença na "Verdadeira Ribalta do Futebol Europeu". Seja qual for o adversário, o Sporting tem um único objectivo: VENCER. O adversário é completamente indiferente. Quando um clube se inscreve numa competição, é para competir, não para evitar todos aqueles do seu nível. Como já referi anteriormente, qualquer adversário, em qualquer competição, é um adversário para vencer. Isto se o clube e, sua massa adepta, tiverem estofo de Campeão...

Bétis 1 - 2 Vitória

1 - 2 foi o resultado final do jogo inaugural do Torneio do Guadiana. A jogar em Espanha, o Vitória não se deixou intimidar e mesmo com um plantel sobre o qual recaiem as dúvidas de muitos adeptos, vulgarizou a equipa espanhola, que não conseguiu mostrar argumentos para lutar por um resultado melhor. Parabéns à "Equipa do Sado", que estando longe de estar no máximo das suas capacidades, vai procurando o seu caminho para enfrentar a época 2005/2006.

Amanhã, jogam Sporting e Middlesbrough, num jogo em que os primeiros têm a obrigação de continuar a mostrar porque foram classificados, em 2004/2005, como uma das melhores equipas europeias. Os rankings da UEFA são bastante objectivos...

FCP: Jorge Costa e Nuno Valente de fora

Jorge Costa e Nuno Valente foram os dois jogadores aptos que ficaram fora da convocatória de Adriaanse para o torneio a disputar na Holanda este fim-de-semana. Escusado será dizer que se trata de uma surpresa; Jorge Costa pela sua importância no "balneário" e Nuno Valente por ter sido titular nos últimos anos.

Pessoalmente acho isto uma indicação de que ambos necessitam de melhorar a nível físico; o problema é que com os trintas a aumentarem, não se torna mais fácil disfarçar a lentidão destes dois jogadores. No entanto compensam a outros níveis, com a experiência que trazem. Não tenho problemas em vê-los substituídos por jogadores mais frescos no onze inicial de Adriaanse, mas não gostaria de os ver marginalizados das convocatórias.

Já agora: será que em lugar de acabar a carreira no final da época, Jorge Costa irá "pendurar as chuteiras" mais cedo e juntar-se à equipa técnica ainda no decorrer desta temporada?

terça-feira, julho 26, 2005

Sporting 3 - 1 WBA

O Sporting continua a não conseguir fazer um jogo sem sofrer golos. Isto desde o jogo frente ao Sarilhense (7-0)! Preocupante, principalmente se verificarmos as equipas com quem o Sporting tem disputado jogos-treino, bem como o modo como tem consentido os golos.
Gosto da equipa do Sporting. Ontem, apesar do modo como foram desperdiçadas oportunidades de golo, compreendo que os jogadores da frente quisessem embelezar as jogadas, tendo em conta a fraca qualidade técnica do adversário. Mas alturas haverão, em que não se poderão falhar tantas oportunidades de golo. Gostei de ver as jovens apostas da equipa verde e branca. Parecem-me jovens com potencial e vontade de dar muito ao clube. Uma saudação à facilidade de remate de Edson, Varela, Carlos Martins e Rochemback. Neste último, já se nota a perda de peso. Menção pela negativa, uma vez mais, para o desacerto que tem caracterizado o sector defensivo da equipa. Há que ter cultura táctica, não esquecendo nunca a marcação de cada jogador adversário. Pede-se por isso ao treinador que tenha mais atenção com este sector da equipa. Outros dois jogadores que me chamaram a atenção pela negativa foram Sá Pinto e Silva, que me parece não terem argumentos para jogar nesta equipa.
A contagem decrescente para o primeiro grande embate, continua.

Dispensas do FCP - Análise

Dos vários jogadores que mencionei, apenas dois vieram a ser dispensados: Areias e Leandro do Bomfim. No total, Adriaanse optou por dispensar apenas quatro jogadores (pelo menos para já), com o recém-contratado Sandro e o já previamente dispensado Léo Lima a completarem a lista.

Em relação aos palpites, estes basearam-se em dois pressupostos que, felizmente, não se vieram a verificar: o de que seriam seis os dispensados, e o de que não seriam dispensados jogadores recém-contratados. Digo que felizmente não se verificaram, porque Adriaanse parece ter decidido analisar todos os jogadores a partir da mesma base, ou seja, o trabalho mostrado no estágio, e não encurtou demasiado o plantel.

Uma referência à numeração posicional e hierárquica dos jogadores. Ao atribuir, por exemplo, o 7 a Quaresma e o 17 a Jorginho, Adriaanse estará a dizer que Quaresma é a primeira opção para o lado direito do ataque e Jorginho a segunda -- e assim sucessivamente por todo o plantel, com excepção dos mais antigos Baía e Jorge Costa.

Parece-me que fica associado a esta numeração um certo estigma de suplente que não sei se será benéfico, por muito que Adriaanse tenha deixado claro que o estatuto dos jogadores pode mudar durante a época se trabalharem para isso. Uma numeração por escolhas baseada em antiguidade no clube continua a parecer-me a solução mais lógica.

Para concluir, direi apenas que olhando para o plantel, noto algumas potenciais fragilidades no meio-campo defensivo e algumas interrogações nas laterais. Mesmo assim, parece-me voltar a ser o melhor plantel da Superliga, pelo menos para já; se o aproveitarão melhor do que no ano passado, em que era difícil ter sido maior o desperdício de talento, é o que falta saber.

domingo, julho 24, 2005

Jogos "a feijões"

A pré-época continua e os jogos "a feijões" não param...

Ontem mais dois!

Sporting 4 - Odivelas 1
O Sporting continua sem conseguir terminar um jogo sem sofrer golos. Ao que parece, os jovens Varela, Nani e Veloso, ter-se-ão portado muito bem. Não sei, não vi...

Brugge 2 - 2 Porto (5-6 g.p.)
Mais um troféu para se encher de pó.
Vamos festejar!

sábado, julho 23, 2005

Pré época do Benfica

Começo a perspectivar uma boa época para o Benfica, bem mais tranquila do que o ano passado.
Tal como todos os benfiquistas esperava alguns reforços de peso, um Tomasson ou um Saviola, mas começo a ver isso cada vez mais longe. Decididamente o Benfica não é clube para pagar ordenados de estrelas. Por acaso li à pouco que o Koeman estava a tentar trazer o Charisteas por empréstimo, seja como for, o Benfica precisa de outro avançado, e penso que isso está em mente depois da dispensa do Karadas.
A outra grande falha do Benfica neste momento é um numero 10, mas com a pré-epoca já tão avançada devia-se apostar no Karyaka, ele já provou ser grande jogador, e corre o campo todo. Seria um numero 10 que além dessa posição ainda vinha ajudar o meio-campo. Mas não podemos esquecer que a época dele começou no principio deste ano.
O ponto mais forte do benfica é sem dúvida a defesa, Anderson foi um grande reforço e provavelmente vai tirar o lugar a Ricardo Rocha, começo a imaginar uma dupla de centrais do tipo Mozer-Ricardo Gomes, mas não vamos entrar em euforias... Os laterais é que são uma incógnita, vamos lá ver até que ponto João Pereira ou Alex vão conseguir substituir Miguel (esse traidor), e quanto a Leo será que é mesmo bom como dizem?
Beto é uma óptima alternativa a Manuel Fernandes e Petit, e quanto a extremos também estamos bem servidos (Simão, Geovanni, Carlitos(será este ano?)).
Deixem jogar o Mantorras, caso não apareça nenhum ponta-de-lança "matador", penso que se deverá dar-lhe uma hipótese. Depois ainda temos os dois míudos que foram promovidos à equipa principal, gostei do Hélio Roque que por acaso até já fez o gosto ao pé.
Para finalizar, depois dos 5-0 de ontem ao West Bromwich fiquei bastante entusiamado, e obrigado Nuno Gomes deste um chapadão em algumas pessoas (mas vá lá, marca lá uns golinhos).

sexta-feira, julho 22, 2005

TONEL NO SPORTING

É oficial!

Tonel terá assinado contrato por 3 temporadas com mais uma de opção, hoje mesmo no Edifício Visconde de Alvalade, onde tinha dado entrada durante a tarde. Neste preciso momento o site oficial do clube leonino avança mesmo com uma entrevista com o jogador, na qual este manifesta satisfação e grande desejo de vencer.

Boa Sorte Tonel!

Dispensas do FCP - Previsões

Como primeira "posta", não podia deixar de me dedicar ao "meu" FC Porto.

Em primeiro lugar, referência para o facto do treinador Co Adriaanse ter festejado o seu 58º (salvo erro) aniversário esta semana. Mas festa mesmo vai ser quando cumprir o primeiro mês de trabalho e deixar de estar "à experiência" como o Del Neri esteve...

Em todo o caso, a disciplina pelo menos parece ter ganho prioridade. Se isso se reflectir em campo, então tanto melhor -- se bem que numa equipa recheada de brasileiros que gostam de ser "criativos" e de jogar só com bola e nunca sem ela, tal disciplina em campo pode vir a ser difícil de implementar, bem como toda a conversa de pressão alta e jogo rápido.

O que me leva à questão de quem fica e quem sai do vasto plantel do FC Porto. Depois de várias saídas antes ainda do estágio, uma carta já ficou fora do baralho que viajou para a Holanda: Léo Lima, provavelmente o que mais facilmente se podia ver que não se iria enquadrar nos gostos do treinador.

Se Léo Lima é uma escolha que não deve levantar grandes protestos, escolher mais 6 jogadores dos 32 que viajaram poderá ser tarefa mais complicada. Com Adriaanse a ter acabado de afirmar ter a lista pronta na véspera do jogo final do estágio com o Brugges, aqui fica alguma especulação sobre as possíveis escolhas e suas consequências.

Primeiro, causa-me alguma estranheza que o pouco experiente Bruno Moraes se mantenha nos escolhidos apesar de, lesionado, não ter sido avaliado. Não digo que fosse necessariamente dispensado, mas não estando disponível tão cedo (e mesmo aí, quem sabe se agradará ao treinador?), penso que não deveria contar nem para os dispensados nem para o número mágico de 25 seleccionados, sendo mantido "à parte".

Pior, um outro elemento que fará certamente parte dos 25 será certamente o ainda mais inexperiente Anderson, que não deverá ingressar tão cedo no FC Porto (ou por causa do Mundial de Sub-17, ou por causa da sua idade não o permitir), existindo a possibilidade de só vir no final do campeonato brasileiro, ou seja, em Janeiro. Bom jogador ou não, é estranho que faça parte das contas nesta altura.

Estamos portanto a baixar não para 25 mas sim para 23 elementos efectivamente disponíveis para os próximos meses: 20 jogadores de campo, ou seja, exactamente duas equipas completas (e um guarda-redes a mais, como é normal). Vamos então aos palpites para as dispensas, partindo do princípio que nenhum dos recém-contratados vai ser dispensado -- embora tenham sido recomendados por outros treinadores (casos de Fernandez e os dois argentinos, ou de Couceiro e os três setubalenses).

Guarda-redes: Obviamente ficarão os três, emprestado que foi o Bruno Vale ao Estrela da Amadora. Helton parece-me uma contratação promissora, mas dificilmente terá um papel muito maior do que o do Nuno Espírito Santo na época passada. Falando do Estrela da Amadora, fico curioso para ver se o Paulo Machado se vai conseguir afirmar por lá.

Defesas laterais: Areias parece-me evidente que vai ser dispensado, até por existirem já dois outros atletas exclusivamente para o único lugar que ele ocupa: Nuno Valente e Leandro. Nenhum vai fazer qualquer outra posição (não, não quero ver o Areias nem o Valente a central), e o Areias parece-me claramente o mais fraco desse grupo. Na direita, o turco Sonkaya é uma interrogação. Ricardo Costa a lateral interessa pouco, e Bosingwa está lesionado mas pode ser uma boa opção para o lugar. A história do holandês Kromkamp já começa a cheirar mal.

Defesas centrais: Entre cinco defesas centrais, a lógica diz que um provavelmente sairá. Jorge Costa, Pedro Emanuel e Ricardo Costa não sairão certamente, pelo que entre Pepe e Bruno Alves um deverá sair. Pessoalmente acho-os de nível semelhante, mas era capaz de optar por manter o Alves e emprestar o Pepe. Outros jogadores podem fazer o lugar de central (Sandro, Sonkaya?), pelo que me parece correcto que um deles seja emprestado. Pepe poderia ser utilizado também a trinco? Talvez isso o salve.

Médios: Com as saídas de Costinha e Maniche, entram Sandro, Jorginho e Lucho González, este último supostamente muito bom jogador, e regressa Paulo Assunção. Diego e Ibson parecem-me indiscutíveis. Leandro do Bomfim mostra pormenores, mas atendendo ao treinador parece-me ser o mais dispensável do lote. Raúl Meireles é um jogador que me parece ter potencial, mas uma época de empréstimo poderia ser-lhe mais benéfica que uma época a ver jogar; assim, é mais provável a aposta no mais experiente Paulo Assunção.

Extremos: O treinador parece gostar de jogo pelos flancos, o que poderá não ser suficiente para salvar César Peixoto, jogador a quem me parece que falta força mental para se impor. Qualidade parece-me ter que chegue, e seria útil para o género de jogo que o treinador parece pretender, mas com a contratação de Alan ao Marítimo para a mesma posição (mais Anderson, se é que vem ou quando vier), Peixoto estará na calha para a dispensa. Ivanildo parece claramente justificar a divisão do lado esquerdo com Alan, enquanto Quaresma parece-me fundamental (vender por 8 milhões ao Dínamo estaria para mim fora de causa). Presume-se que a alternativa a Quaresma seja o recém-contratado polivalente argentino Lisandro López.

Avançados: Se McCarthy fica (e acho bem que fique, desde que motivado), então Hugo Almeida parece destinado a ser outra vez emprestado. Postiga precisará de ser mais regular, Sokota terá muito que trabalhar para ganhar lugar, e López poderá ser opção mais para o centro do que para as faixas.

Léo Lima, Areias, Raúl Meireles, Leandro do Bomfim e Hugo Almeida parecem-me mais do que prováveis saídas. Entre Pepe, Bruno Alves e César Peixoto se verá o sexto a sair, ou se haverá alguma surpresa em relação ao número final de escolhidos para esta primeira fase da época... porque em Janeiro pode mudar tudo com a reabertura do mercado.

Celtic 2 - 2 SCP

Não tive oportunidade para ver o jogo na totalidade, mas pelo que vi não foi nada de entusiasmante, enorme falta de ligação entre sectores, o que tb é normal neste tipo de jogos e nesta fase da preparação.

A equipa base e a que irá disputar os primeiros jogos oficiais não deverá ser muito diferente da que iniciou o jogo de ontem.
Não sei se Semedo e Miguel Veloso terão a qualidade necessária para continuar no plantel, talvez sejam demasiadamente jovens para uma posição tão crucial, provavelmente 1 deles vai permanecer e iremos contratar outro central. Em principio Polga será titular, mas a dupla Polga/Beto não inspira muito confiança; Sá Pinto não tem condições de ser titular, a minha aposta iria para Nani a jogar no lado direito, temos que ter alguém a jogar por esse flanco! João Moutinho terá de jogar no centro, ou com Rochemback ou com Carlos Martins; Carlos Martins rende mais no meio a transportar jogo.

Silva foi a primeira opção do banco em termos de ataque, mas não quero acreditar que ele permaneça no plantel.

Faltam 3 semanas para o primeiro desafio oficial.

quinta-feira, julho 21, 2005

Deivid é reforço do Sporting

Já é oficial.
Pode-se ler na página do Bordéus que a transferência de Deivid para o Sporting está concluída. Depois de terem surgido notícias na imprensa Brasileira que davam como certa a continuidade de Deivid no Santos, clube onde actuou por empréstimo e ajudou a ser campeão tendo apontado 21 golos, é o Sporting que garante a contratação deste jogador. Temos então um dos reforços prometidos ontem por Paulo de Andrade.
Não sei se ele referia a Deivid quando dizia que o Sporting ia contratar um jogador com créditos firmados no futebol Europeu, uma vez que a experiência de Deivid no Bordéus saldou-se em 3 golos obtidos num total de 23 jogos efectuados. Veremos de que modo é que Deivid poderá encaixar na equipa de Peseiro, será que vamos jogar com uma dupla de avançados?
O Silva é que vai ter de fazer as malas e o Varela irá certamente ser emprestado.

quarta-feira, julho 20, 2005

Um trunfo escondido?

Segundo a edição on-line do jornal A Bola, Paulo Andrade terá revelado esta manhã que o Sporting não está à espera de dois (um central e um extremo esquerdo), mas três jogadores, sendo provavelmente um deles, um grande nome do futebol europeu, um jogador acima da média...

Acho bem que procurem construir o plantel de forma calma e bem estruturada, mas porquê publicitar isso na imprensa? Tentar cativar os adeptos? Não é preciso! Isso só vai chamar as atenções de todos aqueles que duma forma ou de outra têm interesses no futebol. Ainda estragam o eventual negócio que possa estar na eminência de se concretizar... Isto para não falar das expectativas demasiado altas que podem surgir na cabeça de quem lê um jornal.

Será que têm um jogador realmente capaz de valorizar o plantel? O segredo é a alma do negócio. A ver vamos...

segunda-feira, julho 18, 2005

UEFA Champions League

Resolvi fazer a minha estreia na "Caderneta", com um ponto de vista que me parece merecer realce. UEFA Champions League! Que significa fazer parte desta Liga? Porquê disputá-la?
As tão publicitadas vantagens a nível económico-financeiro demonstram a pequena dimensão do espírito de quem as publicita. Marcar presença na UEFA Champions League vai muito além! É nesta Liga que se vive a verdadeira glória no Mundo do Futebol. Tudo o resto, são competições secundárias. Vencer uma Liga Nacional é importante, sim, mas principalmente porque permite a ida à competição máxima. Festejar uma Liga Nacional mostra provincianismo e falta de ambição. A Glória está na mais alta competição e em mais lado nenhum. Um clube só pode ser Campeão se não temer a vitória sobre todos os outros, se realmente lutar por todos os títulos! Só assim pode sonhar ser GRANDE! Só assim pode dizer que vai ser CAMPEÃO! É nesta competição que nascem as equipas Míticas de todos os tempos... A Liga Nacional está para a Liga dos Campeões, como o Campeonato Distrital para a primeira.
Independentemente da vossa cor clubista, nunca esqueçam, o futebol é mais que dinheiro. O futebol é Glória! Por piores que sejam as condições da vossa equipa, há sempre maneira de vencer. Por isso nunca esperem que me preocupe com as características dos adversários do meu Sporting, quando antevejo uma competição. O segredo das Vitórias está na nossa personalidade e não em qualquer característica do adversário. Detesto quando traçam objectivos baixos para o meu clube. Independentemente de tudo o resto, o espírito que se vive em volta duma equipa tem de ser de Campeão. Isso implica perceber o nosso valor e impôr o nosso jogo ante qualquer equipa. Vencer, vencer, vencer! Seja que adversário for, seja em que competição for! O resto é conversa...

sexta-feira, julho 15, 2005

A nova colecção

Amigos cromos, desculpem a minha antecipação, mas a emoção é tanta que não consegui resistir.

A Pré-época já começou há alguns dias e o mercado vai-se movimentando. Como tal, somos forçados a arrancar com esta colecção, para chegarmos ao fim do campeonato e não nos faltar nenhum cromo.

A Primeira equipa da caderneta será obviamente o Sporting, não por ser o ano do centenário, mas simplesmente por ser a melhor equipa portuguesa. E até podem não considerar o SCP a melhor equipa portuguesa, mas é a minha equipa e isso é que interessa.

O Sorteio das carteiras foi ontem, mas agora não tenho tempo para falar sobre isso.

Até à próxima.